Início > Informações > Essa foi boa. E os ateus, merecem processo?

Essa foi boa. E os ateus, merecem processo?

A desconhecida Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos (Atea) trava uma briga sem fim contra o apresentador da Band, José Luiz Datena, que teria dito, em rede nacional, que os crimes promovidos em São Paulo podem ser cometidos por pessoas sem Deus ou que não acreditam em seu poder salvador e libertador.

Datena pode até não ter sido profundo em suas palavras, talvez pela raiva da ação dos bandidos, mas foi  na raiz do problema. Pessoas sem Deus no coração ou que não são direcionadas pelo seu Espírito Santo estão vulneráveis as ações malignas do diabo. Mas os ateus não deixaram barato.  Estão processando o apresentador. Isso porque eles se sentiram “prejudicados”,  se valendo de coitadinhos.

Mas nada como um dia após o outro. Uma campanha que circulará por um mês em ônibus nas capitais  Porto Alegre e Salvador está sendo considerada provocativa e foi  até barrada por agências de publicidade.  A pergunta é: merecem  processo judicial assim como estão processando o apresentador? A campanha afirma a possibilidade da não existência de Deus. E quem acredita na existência de Deus, será que não se sentirá prejudicado?

As peças de propaganda, com frases como “Religião não define caráter” e “A fé não dá respostas. Ela só impede perguntas”, circularão em ônibus de Salvador e Porto Alegre por um mês.

 

Golpe baixo: publicidade incita a discriminação religiosa

Golpe baixo: publicidade incita a discriminação religiosa

A campanha virulenta teve início no Reino Unido em 2009 e se espalhou por outros países, com resultados distintos. Não se sabe o que pode ocorrer no Brasil.

Nos EUA e na Espanha, a iniciativa provocou polêmica. Na Itália, a veiculação foi proibida. Na Austrália, a companhia responsável por anúncios em ônibus se recusou a exibi-los.

Algo parecido aconteceu em São Paulo. Depois que conheceu o conteúdo dos anúncios, já após a assinatura do contrato, a empresa que os veicularia se negou a fazê-lo, alegando que a legislação proíbe temas religiosos. A Atea avalia a possibilidade de uma ação judicial.

Metade dos cerca de R$ 10 mil utilizados na campanha brasileira vem de pequenas doações e de recursos da própria instituição. A outra metade vem de um único doador paulista que prefere permanecer anônimo.

A veiculação dessa publicidade é, no mínimo, estranha. E já é considerada golpe baixo.

Anúncios
  1. Alessandra
    dezembro 17, 2010 às 5:11 AM

    Imaginei os Ateus q estão processando, no dia da ação de julgamento, eles tem que colocar a mão na bíblia e fazer um juramento… “Jura dizer a verdade, somente a verdade, nada além da verdade? “… como um juiz irá acreditar???
    se o ateu não acredita????

  1. No trackbacks yet.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: