Arquivo

Archive for outubro \31\UTC 2011

“Da Janela ao Monte” é lançado por Helena Tannure, em BH

Obra foi lançada na livraria Bello Shopping

A recém-inaugurada livraria Bello Shopping abriu seu espaço para o primeiro lançamento, que aconteceu no dia 29 de outubro, quando recebeu a escritora Helena Tannure.

“Da Janela aos Monte” é o nome do primeiro livro escrito por Helena Tannure, citado em algumas de suas ministrações. “Era um sonho que estava guardado, esperando a direção de Deus para publicar”, diz a escritora.

O livro teve seu lançamento nacional na 10ª ExpoCristã, no stand da Distribuidora Êxodo, responsável pelo livro. Agora o público pode conferir um pouco do testemunho de vida desta autora que integrou o ministério de louvor Diante do Trono durante 13 anos e ministra em todo o mundo levando uma palavra de cura e restauração.

A Bello Shopping fica na Avenida Silviano Brandão, nº 1.702, no bairro Horto, ao lado do Hospital São Camilo. Para mais informações, acesse http://www.bellopublicacoes.com.br/site/.

Bello Shopping

Inaugurada em julho deste ano, a Bello Shopping é a primeira livraria evangélica em Belo Horizonte com espaço exclusivo para lançamentos, encontro de autógrafos, e muito mais. Com dois andares, o visitante pode encontrar os livros da editora Bello Publicações e também um completo acervo de livros e materiais das mais renomadas editoras do país, e o autor, tem ali, um local especial para receber seu público de forma diferenciada, oferecendo um evento com excelência. Quem tiver interesse em conhecer ou realizar um evento na livraria, entre em contato pelo telefone (31) 3524-7704.

Anúncios

“Deus é mais” é novo clipe do ministério Fogo de Sião

O videoclipe “Deus é mais”, gravado há cerca de 2 meses, foi lançado na Expo Cristã 2011. A gravação aconteceu no estúdio Click Áudio Works em Curitiba. Uma reunião de amigos para adorar ao Senhor.

A canção “Deus é mais” é fruto do testemunho de um livramento recebido por Flávio Lemos, o vocalista. Surfista por hobby, ele sobreviveu há mais de 8 horas em meio a uma ressaca com altas ondas no litoral paranaense em 2005, tentando chegar à praia. Ele muito orou, chorou e se desesperou. Após desistir de tentar se salvar, ele entrega absolutamente tudo nas mãos de Deus e cai em uma das tentativas de cruzar uma onda e desmaia. Acorda, não se sabe quanto tempo depois, boiando em águas tranquilas. Daquele dia em diante, Deus o tem usado de forma especial!

O Ministério FOGO DE SIAO é formado por seis jovens e atua também em ações sociais com projetos antidrogas, evangelização e trabalho infantil. Além de dois CD’s com canções em português e um DVD, o grupo dispõe de dois CD´s em inglês (um com foco em evangelização e outro na área de crescimento espiritual).

Para saber mais e conhecer o trabalho do ministério, acesse: http://www.FOGODESIAO.com.

 

Crentes e com samba no pé

 

“Quem não gosta de samba, bom sujeito não é, é ruim da cabeça ou doente do pé”.

Presente na poesia, na essência de todo brasileiro e dentro das igrejas, o samba, considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, para muitos, não é apenas um ritmo, mas sim algo que surge de dentro, como canção que expressa um estado da alma.

Foi assim nos morros, nas favelas e tem sido assim nos anos em que, descendo o morro, conquistou de vez a proeminência dos ritmos brasileiros, da sociedade e da igreja moderna.

Não é à toa que o Brasil é visto como o “país do samba”. Desde sua origem, a alusão à Deus é assunto bem comum nas letras do bom samba brasileiro. A voz do morro, o samba, como dizia a canção interpretada por Zé Kéti, muitas vezes no passado calada, excluída, porém nunca esquecida, pelo maior de todos os poetas e autor de nossas vidas pede passagem aos outros estilos para adorar ao Deus Vivo com toda a sua cadência. No compasso do criador, com muito swing, samba no pé e Jesus no coração é que no ano de 2009 surge em Guarulhos, São Paulo, o Grupo “Samba Graça e Paz”.

Fundado por Elson e Rita e formado Por Élson e Wellington (percussão); Jhonny (violão);Wesley (cavaquinho); Elton (contrabaixo); Felipe e Rodrigo (teclados) e o vocalista Fabinho. Sem pregar religião, mas preocupados com a verdade que liberta, os bambas falam sobre a história do samba e também sobre o objetivo do grupo:

“O samba surgiu da mistura de estilos musicais de origem africana e brasileira. É tocado com instrumentos de percussão (tambores, surdos, timbau) e acompanhado por violão e cavaquinho. Geralmente, as letras de sambas contam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações pobres, retrata o sofrimento. O termo samba é de origem africana e tem seu significado ligado às danças típicas tribais do continente. O primeiro samba de que se tem notícia foi composto em 1916, por Donga e Mauro de Almeida: “Pelo telefone”. Fez grande sucesso.

A inovação tecnológica do telefone inspirou a composição, que ganhou depois várias versões. Na década de 20, o samba consolidou-se com um formato mais definido, nos morros e subúrbios cariocas, afastando-se de gêneros como a marcha e o maxixe. Blocos ganhavam nome e importância nos bairros, prenunciando as escolas de samba que conhecemos hoje.

Grandes compositores começavam a gravar seus nomes na música popular brasileira, como Ernesto Nazareth, Catulo da Paixão Cearense, Sinhô, Pixinguinha, Ismael Silva, Lamartine Babo, Ary Barroso e o talentoso Noel Rosa, que em apenas 27 anos de vida deixou dezenas de obras-primas do samba e sucessos, verdadeiras crônicas dos costumes do Rio.

O samba moderno urbano surge à partir do início do século XX, tem ritmo basicamente 2/4 e andamento variado, com aproveitamento consciente das possibilidades dos estribilhos cantados ao som de palmas e ritmo batucado, e aos quais seriam acrescentados uma ou mais partes, ou estâncias, de versos declamatórios. Esse samba é tocado por instrumentos de corda (cavaquinho e vários tipos de violão) e variados instrumentos de percussão, como o pandeiro, o surdo e o taborim.

Por influência das orquestras norte-americanas, em voga à partir da Segunda Guerra Mundial, e pelo impacto cultural da música americana no pós-guerra, passaram a ser utilizados também instrumentos como trombones e trompetes, e, por influência do choro, flauta e clarineta, com o passar dos anos, surgiram mais vertentes desse samba “nacional” urbano carioca, que ganharam denominações próprias, como o samba de breque, o samba-canção, a bossa nova, o samba rock, o pagode, entre outras.

O samba também chega com toda força dentro das igrejas evangélicas, recebendo o nome de “samba gospel”, provando que adoração não tem nada a ver com estilo musical, mas com um momento de intimidade com Deus.

Grupos como a Banda FO, Radicais na fé, Exodus, Renascer do samba, começam a escrever essa história. Sem contar os grandes sambistas do secular, que através da conversão, trouxeram suas experiências e contribuições para o samba gospel. Destaque foi o Bezerra da Silva, que em 2001 se converteu, frequentava a Igreja Universal do Reino de Deus e chegou até a gravar um CD Gospel. Esse, que escrevia muito sobre a malandragem, deixou claro que “malandro é malandro, mané é mané e cristão é cristão”.

Somos daqueles que acreditamos que Deus e samba dá uma conversa bem afinada! O grupo Samba Graça e Paz se preocupa em evangelizar e mostrar essa sintonia. O principal objetivo é alegrar o público com este ritmo popular brasileiro, cantando letras voltadas à Deus, e sempre falando de paz que só encontramos em Jesus. Não pregamos religião, falamos sobre intimidade. Além de levar a verdadeira alegria para um povo que sofre a cada dia pelas circunstâncias da vida.” concluem.

A primeira apresentação do grupo foi na Philips, em Guarulhos e, depois, no Memorial da América Latina, com o sambista Juninho do Banjo, Ex-Katinguelê, que foi uns dos grupos mais conhecidos na década de 90. Depois desse episódio, não pararam mais. Todo o final de semana, procuram se organizar para cumprir uma lotada agenda de compromissos com ministrações, entrevistas e shows.

“Tudo para glorificar à Deus”, garante Elson, líder do grupo. Em abril de 2011, lançaram o primeiro CD “Uma História”, com duas faixas ao vivo. Uma delas, com a participação de Clovis Pinho, vocalista do Renascer Praise, na faixa “Uma História”, música de trabalho do CD, participaram também Juninho do Banjo, X-Barão e Nice Garcia. A gravação foi no Teatro Ponte Alta, com mais de 400 pessoas, empresariados por Cida Rodrigues e com a Ministração do Bispo Saulo Moura. Lançamento esse que ficou marcado para sempre na vida dos integrantes do grupo.

Ainda no mesmo ano, se apresentaram em vários eventos espalhados pelo Brasil e assinaram contrato com a agência e gravadora MR1, que agora representam comercialmente e cuidam da imagem do grupo. Planos para o futuro, têm muitos, mas os principais são: levar a palavra de Deus através do samba à todos que precisam de salvação, continuar fazendo shows em todo o Brasil, se aproximar e intensificar relacionamento com a imprensa gospel e laica, pois valorizam a importância dos formadores de opinião na propagação do evangelho e investirem em mais e mais tempo com Deus.

Em 2012, outra grande novidade será a participação do grupo no Espaço Samba Gospel, dentro do Salão Internacional Gospel, onde vai acontecer uma grande roda de samba em que até os mais conservadores vão

acompanhar na palma da mão. Parado, ninguém fica avisa o grupo. Com muito swing, é importante sacudir o esqueleto e ter molejo, mas, sem esquecer o principal, que é cuidar da alma.

Colaborou

Luciana Mazza

Justiça autoriza crianças a trabalhar em lixões

 

Juízes e promotores de Justiça de todo país concederam, entre 2005 e 2010, 33.173 mil autorizações de trabalho para crianças e adolescentes menores de 16 anos, contrariando o que prevê a Constituição Federal.

O número, fornecido à Agência Brasil pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), equivale a mais de 15 autorizações judiciais diárias para que crianças e adolescentes trabalhem nos mais diversos setores, de lixões a atividades artísticas. O texto constitucional proíbe que menores de 16 anos sejam contratados para qualquer trabalho, exceto como aprendiz, a partir de 14 anos.

Os dados do ministério foram colhidos na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Eles indicam que, apesar dos bons resultados da economia nacional nas últimas décadas, os despachos judiciais autorizando o trabalho infantil aumentaram vertiginosamente em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Na soma do período, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina foram as unidades da Federação com maior número de autorizações. A Justiça paulista concedeu 11.295 mil autorizações e a Minas, 3.345 mil.

Segundo o chefe da Divisão de Fiscalização do Trabalho Infantil do MTE, Luiz Henrique Ramos Lopes, embora a maioria dos despachos judiciais permita a adolescentes de 14 e 15 anos trabalhar, a quantidade de autorizações envolvendo crianças mais novas também é “assustadora”. Foram 131 para crianças de 10 anos; 350 para as de 11 anos, 563 para as de 12 e 676 para as de 13 anos. Para Lopes, as autorizações configuram uma “situação ilegal, regularizada pela interpretação pessoal dos magistrados”. Chancelada, em alguns casos, por tribunais de Justiça que recusaram representações do Ministério Público do Trabalho.

“Essas crianças têm carteira assinada, recebem os salários e todos seus benefícios, de forma que o contrato de trabalho é todo regular. Só que, para o Ministério do Trabalho, o fato de uma criança menor de 16 anos estar trabalhando é algo que contraria toda a nossa legislação”, disse Lopes à Agência Brasil. “Estamos fazendo o possível, mas não há previsão para acabarmos com esses números por agora.”

ATIVIDADES INSALUBRES

Apesar de a maioria das decisões autorizarem as crianças a trabalhar no comércio ou na prestação de serviços, há casos de empregados em atividades agropecuárias, fabricação de fertilizantes (onde elas têm contato com agrotóxicos), construção civil, oficinas mecânicas e pavimentação de ruas, entre outras. “Há atividades que são proibidas até mesmo para os adolescentes de 16 anos a 18 anos, já que são perigosas ou insalubres e constam na lista de piores formas de trabalho infantil.”

No início do mês, o MPT pediu à Justiça da Paraíba que cancelasse todas as autorizações dadas por um promotor de Justiça da Comarca de Patos. Entre as decisões contestadas, pelo menos duas permitem que adolescentes trabalhem no lixão municipal. Também no começo do mês, o Tribunal de Justiça de São Paulo anulou as autorizações concedidas por um juiz da Vara da Infância e Juventude de Fernandópolis, no interior paulista.

De acordo com o coordenador nacional de Combate à Exploração do Trabalho de Crianças e Adolescentes, procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT) Rafael Dias Marques, a maior parte das autorizações é concedida com a justificativa de que os jovens, na maioria das vezes de famílias carentes, precisam trabalhar para ajudar os pais a se manter.

“Essas autorizações representam uma grave lesão do Estado brasileiro aos direitos da criança e do adolescente. Ao conceder as autorizações, o Estado está incentivando [os jovens a trabalhar]. Isso representa não só uma violação à Constituição, mas também às convenções internacionais das quais o país é signatário”, disse o procurador à Agência Brasil.

Marques garante que as autorizações, que ele considera inconstitucionais, prejudicam o trabalho dos fiscais e procuradores do Trabalho. “Os fiscais ficam de mãos atadas, porque, nesses casos, ao se deparar com uma criança ou com um adolescente menor de 16 anos trabalhando, ele é impedido de multar a empresa devido à autorização judicial.”

Procurado pela Agência Brasil, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) não se manifestou sobre o assunto até a publicação da matéria.

Via Verdade Gospel

Não matarás? 46% da população brasileira é a favor da pena de morte

A pesquisa “Retratos da Sociedade Brasileira: segurança pública”, realizada pela CNI/Ibope e divulgada nesta quarta-feira, aponta que 79% dos entrevistados acreditam que penas mais rigorosas podem reduzir a criminalidade. Entre os entrevistados, 46% defendem a pena de morte (31% defendem totalmente e 15%, em parte).

A prisão perpétua é também aceita por 69% dos entrevistados. A pesquisa também aponta que 86% dos entrevistados aceitam a redução da maioridade penal.

Assim como 46% dos entrevistados defendem a pena capital, o mesmo percentual rejeita a prática, o que representa uma divisão clara na sociedade entre os que são a favor ou contra a pena de morte. “Claramente a gente sabe que há uma divisão na pena de morte, isso não é um consenso”, disse o gerente-executivo da pesquisa, Renato da Fonseca.

Os principais resultados da pesquisa apontam que mais da metade da população (51%) considera a segurança pública no Brasil “ruim” ou “péssima”. Os temas segurança pública e drogas aparecem respectivamente em 2º e 3º lugares entre as maiores preocupações dos brasileiros, atrás apenas da saúde, que é apontada por 52% como mais preocupante.

Armas

Sobre o desarmamento, 70% se mostraram contrários ao direito ao porte de armas. O uso das Forças Armadas no combate à criminalidade é aceito por 79% dos brasileiros. A privatização dos presídios também foi verificada pela pesquisa e 53% se mostraram favoráveis. ”Fica muito claro que as pessoas não estão podendo circular livremente pela cidade. Claramente a violência está impactando na vida das pessoas e nos hábitos das pessoas”, avaliou o gerente-executivo da pesquisa, Renato da Fonseca.

Maioridade penal 

Ao menos quatro entre cinco brasileiros concordam com a redução da maioridade penal para 16 anos, revela a pesquisa “Retratos da Sociedade Brasileira: Segurança Pública” feita pelo Ibope. Mostram-se totalmente a favor da medida 75% dos entrevistados e parcialmente a favor, 11%. Os que são contrários total e parcialmente somam 9%.

“Os crimes praticados por menores são uma preocupação da população, que também demanda ações mais severas nesses casos”, afirma o documento. Além disso, os que acham que atribuição da responsabilidade penal somente a partir dos 18 anos incentiva a participação de menores de idade em crimes somam 83%, enquanto os que discordam são 9%.

Ao analisar os brasileiros a favor da redução da maioridade penal sob a perspectiva do nível de instrução, a pesquisa mostra que a concordância com a medida é generalizada – em todos os estratos os índices ficaram entre 73% e 76% que são totalmente a favor. O mesmo acontece na divisão por regiões, em todas a variação foi de 73% a 76%. As diferenças aparecem quando são levadas em consideração a questão da renda familiar e a idade do entrevistado.

Enquanto entre brasileiros com renda familiar de até dez salários mínimos, os que são totalmente a favor da redução da maioridade penal oscilam entre 70% e 77%, já entre aqueles ganham mais do que dez salários mínimos, o índice é de 63%. Na estratificação por idade, o maior porcentual aparece entre aqueles que estão nas faixas etárias de 25 a 29 anos (79%), 30 a 39 anos (também 79%) e de 50 anos ou mais (77%). Já entre os entrevistados que têm de 40 a 49 anos, 71% são totalmente a favor da medida, e entre os com 16 até 24 anos, esse índice é de 69%.

Legalização de drogas 

A pesquisa CNI-Ibope informa ainda que 70% dos entrevistados discordam que legalizar a venda e o uso da maconha reduzirá a criminalidade. Já para 23%, essa é uma medida positiva para a segurança pública. No entanto, a maior parte dos consultados (65%) concorda totalmente ou parcialmente que a proibição de venda de bebidas alcoólicas após a meia noite contribui para a queda no número de crimes. Um quarto (25%) tem opinião contrária.

A pesquisa foi realizada entre os dias 28 e 31 de julho com eleitores de 16 anos ou mais. Foram realizadas 2.002 entrevistas em 141 municípios do País. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

 

Publicado originalmente na ISTOÉ

 

Um cantor gospel no coração do Brasil

Direto de Foz de Iguaçu para São Paulo, ele mostrou o talento e a potência de sua voz em rede nacional mais de uma vez. Participou do Programa Ídolos, dividiu opiniões entre jurados, conquistou alguns dos ouvidos mais exigentes do mercado fonográfico, fez brasileiros roerem as unhas diante da telinha, foi para a repescagem e por fim ficou para a final do concurso “Tem um Cantor Gospel lá em casa”, ganhando a gravação de um CD e sendo contrato pelo selo MR1 Music & Entertainment. 

Muitas emoções que para Tiago se resumiram em momentos únicos e completamente inexplicáveis que Deus preparou para a sua vida.

São deles as palavras: “Quando recebi a ligação da Mazza e do Marcelo Rebello, foi algo muito lindo, Deus confirmou em meu coração. Já participei de um reality show na Rede Record e todos falavam para mim: Ah, Tiago, você foi injustiçado! Mas eu aprendi a ser sensível com o Espírito Santo e ver como ele age em nossas vidas. Passei, sim, por dias difíceis, o que me deu experiência a não desistir e seguir firme. Hoje sou contratado da MR1. Deus é fiel!”. 

Depois de ter ficado conhecido em todo o Brasil e ter sido notícia nos principais veículos de imprensa, Tiago, já com o repertório escolhido, na próxima semana volta à São Paulo para entrar em estúdio.

O nome do CD ainda é um segredo guardado pelo artista e pela gravadora, porém algumas informações já foram divulgadas para os fãs de plantão: será um trabalho diferenciado, autêntico e conceitual.

Acreditamos que o mercado está cada vez mais exigente e ter uma voz bonitinha não basta para atender as exigências desse novo mercado. Hoje, procuramos e tentamos formar um artista completo, com um trabalho robusto e conceitual, com atitudes amadurecidas e profissionais que atendam as tendências de mercado. No caso de cantores Gospel, que agradem em primeiro lugar à Deus e depois ao público. Certa vez, numa entrevista , publicaram “escolhido para ser adorador e não ídolo” fazendo uma referência ao nome do concurso que o Tiago participou. É tudo bem interessante, pois percebemos como Deus trabalha de formas inesperadas para abençoar aqueles que ama.

Estamos preparando um grande trabalho que em breve todos vão poder conferir nas melhores lojas do ramo. O hot site do Tiago já está no ar, quem desejar conferir é só acessar http://www.tiagomattos.com.br, sendo que em breve será disponibilizado o conteúdo completo e muitas novidades.

Em 2012, Tiago volta para São Paulo, para participar do Salão Internacional Gospel, que acontece de 12 a 14 de Abril, no Centro de Exposições Imigrantes, onde vai se apresentar ao vivo para seu público. Ele deixa o recado: “Quero convidar a todos para esse grande evento, não deixe de vir, vai ser benção prá sua vida conhecer novos produtos do mercado Gospel, amigos de outros ministérios. Quero conhecê-los! Deus abençoe!”. 

 Colaboração: Luciana Mazza

 

Aline Barros é Diamante com o CD Extraordinário

Aline Barros Foto Divulgação

Aline Barros Foto Divulgação

Aclamado pela crítica e adquirido por milhares de fãs  por todo o Brasil, o último CD da cantora Aline Barros, “Extraordinário Amor de Deus”, lançado em janeiro deste ano pela MK Music, foi certificado pela Associação Brasileira de Produtores de Discos com o Disco de Diamante.

O  álbum, que figura entre os 10 CDs mais vendidos em todo o Brasil, tornando a cantora a única representante evangélica na lista da ABPD/Nielsen, não poderia estar em posição melhor. A começar pela qualidade sonora e pelas participações importantes de peso no CD e que há algum tempo produzem o material para a cantora. Estamos falando de nomes como  Serginho Herval, Ricardo Feghali e Cleberson Horsth, integrantes do Roupa Nova.

A música Ressuscita-me, que conta com a participação do baterista do Roupa Nova, Serginho Herval, é uma das mais executadas nas rádios de todo o país e entoada nas igrejas evangélicas e católicas.

Com o álbum Aline Barros concorre ao Grammy Latino 2011 na categoria Melhor Álbum de Música Cristã em Língua Portuguesa.

“Extraordinário Amor de Deus” tem 14 faixas que foram gravadas em estúdio e ao vivo (ministrações e congregação), na Comunidade Evangélica Internacional da Zona Sul (CEIZS), no Rio de Janeiro, onde a cantora e seu marido, o ex-jogaor Gilmar Santos, são pastores.

Esse é o segundo disco de Diamante que Aline Barros recebe.

Veja a lista de premiações já conquistadas pela cantora que faz parte do casting da MK Music:

DISCO DE DIAMANTE

CD Som de Adoradores – MK Music 2006

CD Extraordinário Amor de Deus – MK Music 2011

DISCOS DE PLATINA TRIPLO:

CD Caminhos de Milagres – MK Music 2009

CD Som de Adoradores – MK Music 2006

CD Extraordinário Amor de Deus – MK Music 2011

DISCOS DE PLATINA DUPLO

DVD Aline Barros e Cia – MK Music 2009

CD Caminhos de Milagres – MK Music 2009

CD Som de Adoradores – MK Music 2006

CD Extraordinário Amor de Deus – MK Music 2011

DISCOS DE PLATINA

CD Extraordinário Amor de Deus – MK Music 2011

CD Aline Barros Som gospel – MK Music 2010

DVD Aline Barros e Cia 2 – MK Music 2009

CD Caminhos de Milagres – MK Music 2007

DVD Aline Barros e Cia – MK Music 2007

DVD Som de Adoradores – MK Music 2006

CD Som de Adoradores – MK Music 2005

DISCOS DE OURO

CD Extraordinário Amor de Deus – MK Music 2011

CD Aline Barros Som Gospel – MK Music 2009

DVD Caminho de Milagres – MK Music 2009

CD Aline Barros e Cia – MK Music 2008

CD Caminhos de Milagres – MK Music 2007

DVD Aline Barros e Cia – MK Music 2007

CD Aline Barros e Cia – MK Music 2006

DVD Som de Adoradores – MK Music 2006

CD Som de Adoradores – MK Music 2004

Fonte: Gospel Prime

Com informações MK MUSIC

%d blogueiros gostam disto: