Arquivo

Archive for maio \31\UTC 2012

Conceito do novo CD de Davi Sacer está nas mãos da “tropa” da Quartel Design

Davi Sacer

Hoje, com mais de 4 milhões de discos vendidos, ele é sucesso em mais de 66 países e alcança, por meio de suas canções emocionantes, cerca de 1 milhão de pessoas por ano em todo o Brasil.  David Sacer, que estará em Montes Claros em junho desse ano na Expomontes, é o mais novo cliente Quartel Design, agência de BH que tem aglutinado em sua cartela de clientes os principais nomes do meio gospel do Brasil. O cantor apostou na novidade e competência da agência para produzir a identidade visual do seu novo CD e seu website de alto calibre!

Irmão caçula de uma família de onze irmãos, Davi Sacer, neto e filho de pastor, cresceu em um ambiente cristão e, desde cedo, já teve contato com a Palavra de Deus. Com apenas seis meses de idade, sofreu paralisia infantil e foi impedido de andar. Mais tarde, no entanto, aos três anos de idade, Davi viveu uma experiência única em um culto de oração, quando começou a andar enquanto glorificava o nome do Senhor.

Aos oito anos de idade, já começou a desenvolver o próprio ministério musical e, mais tarde, aos 17 anos, ingressou no Jovens com uma Missão (JOCUM) onde permaneceu por dois anos. Durante esse período, em 1994, teve suas primeiras composições gravadas no CD “Minha Porção” e conheceu Verônica Sacer, do mesmo ministério de louvor, com quem se casou e teve dois filhos, Breno e Maressa.

Entre 1997 e 2000, Davi e sua esposa fizeram parte do Tabernáculo do Davi, quando gravaram, junto ao Pr. Cláudio Claro, os CDs “10 anos” e “Espírito Santo”, participando das músicas “Profetiza e Glória, Aleluia”.

Mas foi em 2003 que Davi consolidou seu ministério com suas composições e ministrações, ao iniciar o Toque no Altar, em 2003, junto ao outros cantores. Desde então, suas canções passaram a conquistar milhares de pessoas do Brasil e do mundo.

Durante cinco anos seguidos, Davi concorreu como Ministro de Louvor e Vocalista, no Troféu Talento, maior premiação da música cristã brasileira da época. Através do Toque no Altar, em 2005 e 2006 e, do Trazendo a Arca, entre 2007 e 2009, o cantor foi premiado em diversas categorias, entre elas, a de melhor Intérprete Masculino e Compositor. Em seguida, com o lançamento do CD “Deus não Falhará”, deu início ao projeto solo, continuando, assim, sua trajetória de adoração em seu Ministério.

Anúncios

Tudo Azul na Bello Shopping neste sábado (2)

Depois de 16 anos fora do cenário da música gospel, a banda retorna com pocket show

Banda Azul

A Banda Azul se apresenta neste sábado (2), em pocket show na Bello Shopping, a partir das 09h30, e promete surpresas para quem estava sentindo falta do grupo.

A Banda Azul nasceu em 1986 e era composta por Janires e os amigos Eduardo Santos (Du Guita), Eduardo Costa (Dudu Batera), Moisés di Souza (baixo), e Guilherme Praxedes (teclados).

O primeiro disco, “Espelho nos Olhos”, foi gravado em 1987. Pouco depois da gravação desse trabalho, a banda perdeu Janires em um acidente de ônibus em janeiro de 1988. O tecladista Gui Praxedes assumiu o vocal. Apesar do baque causado pela perda de Janires, a banda continuou a fazer sua música cristã revolucionária, para época, e lançaram o disco no Palácio das Artes em 31 de maio de 1988.

Em pouco tempo a Banda Azul ficou famosa em todo o Brasil e também no exterior. Em 1996 a Banda Azul encerrou suas atividades, fazendo algumas poucas apresentações até pararem de vez.

Agora a Banda resolveu voltar à estrada. Com nova formação, mas capitaneada por dois integrantes da formação original, Dudu Batera e Du Guita. O vocalista Gui Praxedes, que é a atual voz da banda Dib Six, cedeu a posição para outro capixaba, Ezequias Filho. O sangue novo vem nas veias de mais um Eduardo, o Edu Matheus, guitarrista, filho de Du Guita e com outro jovem talento, o baixista Nehemias, contratado pela banda.

A banda já prepara novo CD com novas canções e roupagens especiais para grandes clássicos do grupo. Quem curte o som da Banda Azul pode comemorar, eles voltaram com tudo!

 

Pastor Ciro Sanches Zibordi critica Malafaia e diz que “Teologia da Prosperidade é uma aberração, à luz da Bíblia”

Em artigo publicado nesta segunda-feira (28) no The Christian Post, do qual é articulista, o pastor e escritor Ciro Sanches Zibordi, como dizem na gíria popular, “rezou o terço” para o pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo,  no Rio.

Pastor Ciro Sanches

Pastor Ciro Sanches

No artigo “Considerações sobre Silas Malafaia e a teologia da prosperidade” (que segue abaixo na íntegra), o experiente pastor Ciro Sanches tece duras críticas sobre a Teologia da Prosperidade pregada por Malafaia, a petulância do pastor Carioca em entrevistas sobre temas polêmicos e aparições em TV e chama a atenção para a sua mudança radical sobre a TP, depois de conhecer os teleevangelistas  Morris Cerullo e Mike Murdock que, segundo Sanches, “fizeram a cabeça do Silas”.

O colunista do TCP, de forma respeitosa afirmando conhecer o pastor Silas Malafaia, mas expondo aberta e francamente sua posição teológica contrária, também rebate afirmações recentes do pastor Silas Malafaia. Uma delas diz respeito ao termo “idiota” utilizado em resposta a um jornalista da revista Igreja, na qual Malafaia usa a expressão para afirmar que muitos pastores não entendem o que realmente seja prosperidade. “Deveria até mesmo entregar a credencial e voltar a ser membro e aprender. Para começar não sabe nada de teologia, muito menos de prosperidade”, afirma.

Crítica Conteúdo

Penso que o que vale é o jogo de ideias, a opinião diversa. Só assim construiremos novos argumentos, posições próprias, pessoais. Afinal, se todos tivéssemos a mesma opinião, não haveria diversidade. Mas por se tratar de coletividade, Bíblia, Cristianismo e, principalmente, de pessoas, temos que ir devagar. Sempre. Em alguns casos, dar até colher de chá. A Teologia da Prosperidade é um assunto polêmico e que de vez e sempre cai na boca do povo, da Igreja. Não deve ser demonizado, acredito, mas, sim, colocado em xeque, logicamente, à luz da Bíblia. Assim como outros temas eclesiásticos o são. Não podemos aceitar facilmente tudo o que nos é oferecido. Nem mesmo deixar de criticar o que nos é oferecido. Respeito a opinião dos dois pastores, mas, sinceramente, dificilmente encontraremos consenso nessa discussão. E por favor, não vamos discutir mais pastores ou igrejas, mas ideias, como bem fez o pastor Ciro Sanches.  

Confira o texto abaixo na íntegra

“Considerações sobre Silas Malafaia e a teologia da prosperidade”

Na berlinda Malafaia é criticado por respeitado pastor

Na berlinda, Malafaia é criticado por respeitado pastor

Respeito o pastor Silas Malafaia. Gosto de suas argumentações sobre a defesa da vida e dos valores morais esposados na Palavra de Deus. Considero Malafaia uma pessoa preparada para representar os evangélicos em audiências públicas a respeito do PLC 122, do aborto, etc. Tenho também amigos na igreja pastoreada por ele: a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, na Penha-RJ.

Foi por tudo isso que sempre evitei citar o nome de Malafaia, neste blog. Mas tenho uma palavra para ele e acredito que não ficará indignado contra mim, haja vista ser a minha mensagem bíblica e respeitosa.Assuntos administrativos que envolvem pastores de uma denominação devem ser tratados internamente, visto que a igreja local tem competência para julgar suas causas, à luz da Bíblia (1 Co 6.1-6). Mas a conduta imprópria e as heresias amplamente propagadas, mediante TV, rádio e Internet, ultrapassam os limites denominacionais e merecem refutação bíblica, igualmente pública, com ética, mansidão e temor, por parte da Igreja do Senhor.

Silas Malafaia, além de defender abertamente a teologia da prosperidade, costuma não economizar nos impropérios, ao responder aos seus críticos. Há alguns meses, por exemplo, ele concedeu uma entrevista à revista Igreja e deu uma resposta que o tornou repreensível, à luz da Palavra de Deus. Peço a todos que admiram esse renomado pastor que não vejam este artigo como um ataque pessoal. Atentem para as referências bíblicas que vou citar e as considerem como palavras inspiradas do Senhor que se aplicam a todos que o servem.

“O senhor está sendo duramente criticado pelo setor mais conservador da igreja por causa da teologia da prosperidade pregada por alguns convidados de seu programa, como Morris Cerrullo e Mike Murdock. Como o senhor responde a estas criticas de que a teologia da prosperidade não tem base bíblica e é uma heresia?” – perguntou o entrevistador, da revista Igreja.Antes de discorrer sobre a resposta de Malafaia, é importante corrigir duas coisas na pergunta acima. Primeira: não é somente o setor mais conservador da igreja que critica Malafaia por causa da teologia da prosperidade. Não se trata de extremistas combatendo extremistas.

Na verdade, todos os cristãos equilibrados, que têm a Bíblia como a sua fonte primária de autoridade, são contrários à falaciosa teologia da prosperidade. Outra correção: tal heresia não tem sido pregada apenas por Morris Cerullo e Mike Murdock. O próprio entrevistado é um dos seus propagadores.

Curta-nos no Facebook 

Vamos à resposta do pastor Malafaia: “Primeiro quem fala isto é um idiota! Desculpe a expressão, mas comigo não tem colher de chá! Por que quando é membro eu quebro um galho, mas pastor não: é um idiota. Deveria até mesmo entregar a credencial e voltar a ser membro e aprender. Para começar não sabe nada de teologia, muito menos de prosperidade.

Existe uma confusão e um radicalismo, e todo radicalismo não presta”.Quem assiste às mensagens de Silas Malafaia, sabe que ele tem estilo próprio. Ele não escolhe muito as palavras. Mas tudo tem limite. Aliás, nosso limite está na Palavra de Deus. E o que está escrito em 1 Pedro 3.15? “Antes santificai a Cristo, como Senhor, em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.Eu não sou perfeito. Silas Malafaia não é perfeito. Nenhum de nós é perfeito. Mas somos todos servos do Senhor.

Qual é a recomendação do Senhor aos seus servos, em sua Palavra? Em 2 Timóteo 2.24,25 está escrito: “E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem”.Que mansidão e temor vemos em xingamentos a pastores? Alguém dirá: “O Silas é assim mesmo. É o jeito dele. Eu o conheço há muito tempo”. Reconheço que cada um tem uma personalidade.

Mas, para que existe o fruto do Espírito, isto é, o Espírito Santo agindo em nós? Para moldar o nosso caráter e mudar o nosso interior, a fim de que sejamos astros nesse mundo tenebroso (Mt 5.13-16; Fp 2.14,15) e demonstremos a todos que temos amor, humildade, verdade, alegria, paz, longanimidade, justiça, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio, etc. (Gl 5.22; Ef 5.9; 1 Pe 5.5).“Há casos em que é preciso botar pra quebrar. Não dou colher de chá para pastores” – Malafaia poderá argumentar. Concordo, em parte. Jesus, o nosso paradigma (1 Jo 2.6; 1 Co 11.1; 1 Pe 2.21), realmente foi firme, quando necessário. Chamou os fariseus de hipócritas e condutores cegos (Mt 23) e Herodes de raposa (Lc 13.32), bem como verberou contra os maus pastores de algumas igrejas da Ásia (Ap 2-3).

Entretanto, Malafaia precisa reconhecer – não para concordar comigo – que a sua resposta aos oponentes da teologia da prosperidade tem sido generalizante e desproporcional.Muitos homens de Deus respeitadíssimos se opõem à teologia da prosperidade e ao pensamento mercantilista de Mike Murdock e Morris Cerullo. São todos eles idiotas que precisam entregar a credencial? O próprio Silas Malafaia, durante muitos anos, foi um ferrenho oponente da teologia da prosperidade. Há, inclusive, vídeos no YouTube que apresentam sua verberação contra essa heresia. Mas ele não entregou a sua credencial de pastor nem voltou a ser membro para aprender.

Pelo que tudo indica, a sua mudança de crítico da aludida heresia para propagador dela ocorreu por influência do telemilionário Murdock e outros.Concordo que todo o extremismo é perigoso, como disse Silas. Não é porque sou contrário à teologia da prosperidade que serei, por causa disso, favorável à teologia da miséria. Afinal, a Bíblia diz que devemos nos contentar com o que temos, e não nos conformar com o que temos (Fp 4.11-13; 1 Tm 6.8-10). Conformar-se é uma coisa. Contentar-se, outra.

Posso estar contente com um carro velho, pois o contentamento vem do Senhor. Mas não preciso me conformar com isso, pois Deus pode me dar um carro melhor.Por outro lado, é evidente que a teologia da prosperidade é uma aberração, à luz da Bíblia. Por quê? Porque ela é reducionista e prioriza a prosperidade material. Ela faz com que toda a mensagem da Bíblia gire em torno de conquista de dinheiro, bens, riquezas. E induz o crente a supervalorizar as coisas desta vida terrena e passageira, em detrimento das “coisas que são de cima” (Cl 3.1,2; 1 Co 15.57).

Sinceramente, penso que o pastor Silas Malafaia é um grande comunicador, uma pessoa muito influente. Gostaria muito que ele fosse mais equilibrado, coerente e adotasse uma conduta em tudo pautada nas Escrituras. Lamento – lamento muito mesmo – por ele ter abraçado a teologia da prosperidade e por usar impropérios contra quem se lhe opõe. Se usasse os dons que Deus lhe deu e o seu carisma para pregar o Evangelho de maneira contundente, com verdade (Jr 23.28), seria muito mais respeitado por cristãos e não-cristãos.

[Texto do Pastor Ciro Sanches foi originalmente publicado no The Christian Post]

Rumores de novos tremores deixa população de orelha em pé em Montes Claros-MG

TT’s Episódio foi parar nos assuntos mais comentados do microblog twitter

Os últimos acontecimentos em Montes Claros têm deixado a população estarrecida, de orelha em pé. Isso por conta dos inúmeros tremores de terra contabilizados pelo Observatório Sismológico de Brasília. Nesta segunda-feira (28), por exemplo, novo tremor de terra foi sentido, por volta de 12h28. A escala Richter registrou média de 2,1 graus, com epicentro em Montes Claros.

Somente no fim de semana passado, terremotos sacudiram casas e moradores em três partes distintas do planeta, deixando não apenas rastro de destruição, mas de medo. O pânico que se seguiu às ocorrências no nordeste da Itália, no Japão e no Brasil (Montes Claros), somado às notícias sobre intensos tremores no Chile, no Haiti e na Turquia desde 2010, trouxe junto algumas dúvidas: o que está acontecendo?

Reportagem do jornal Hoje em Dia desse domingo trouxe uma informação importante. Mais de 4.100 terremotos são registrados por dia no mundo, todo ano, pelo menos 1,5 milhão de sismos acima de 2 graus na escala Richter são registrados.

Seria o aquecimento global? Qual é o risco de um sismo de grande impacto por aqui? O coordenador do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) garante que é ilusória a ideia de que a Terra esteja chacoalhando mais do que em outras épocas. Ou de que fatores como o aquecimento global tenham alguma parcela de culpa nos grandes abalos registrados recentemente – que, aliás, segundo ele, estariam dentro das estatísticas.

Lucas Vieira de Barros explica que, anualmente, quase 1,5 milhão de terremotos acima de 2 graus na escala Richter são registrados no mundo inteiro, o que dá uma média diária de 4.110, ou 171 a cada hora.

A maioria dos tremores do Brasil acontece em Montes Claros, no Norte de Minas, onde, desde 2008, já foram contabilizados oficialmente 23 tremores de terra em 17 anos, no Mato Grosso, e em Goiás. No entanto, quase ninguém percebe a terra tremer porque grande parte dos terremotos é de baixa magnitude ou intensidade.

MEDO População montesclarense de cabelo em pé

MEDO População anda assustada com onda de tremores

Já os tremores de magnitude 6 na escala Richter (de 0 a 9), como o ocorrido na Itália, chegam a 100 no mesmo período e só a minoria deixa vítimas ou prejuízos materiais. Acima desse grau, os tremores são considerados raros.

“Terremotos são, em grande parte, fenômenos naturais e normais, associados a falhas geológicas”, diz Vieira de Barros, lembrando que há tremores provocados por atividades vulcânicas e que o termo “sismo induzido” engloba os que resultam da ação do homem, quando há escavação profunda do solo, por exemplo.

“O que vemos hoje é resultado de avanços tecnológicos, que permitem a existência de estações sismológicas sensíveis e capazes de detectar mesmo os menores tremores”, explica o especialista. “Além disso, informações são constantemente trocadas entre os observatórios e divulgadas pela mídia, o que acaba dando a sensação de que há algo errado”.

No Brasil, segundo Vieira de Barros, as chances de ocorrer um terremoto de potência 7 ou 8, altamente destrutiva, “é zero”. Baseado no histórico do país, o local mais propenso para registrar um de magnitude igual ou maior do que 6, diz ele, é o Norte do Mato Grosso, sacudido em 1955 por um terremoto de 6,6 graus na escala Richter, o maior já registrado no país. Não houve danos materiais nem vítimas.

Com informações do HJ e do Estado de Minas | Foto: Manoel Freitas

 

Vereador paulista acusado de corrupção de menores se escondia em estabelecimento ligado à Igreja em Montes Claros

Alex Santos Silva (PTB) estava foragido de São Paulo desde janeiro do ano passado – Girleno Alencar – A Policia Militar de Montes Claros prendeu na manhã desta segunda-feira (28) o vereador Alex Santos Silva (PTB), do município de Mairinque, em São Paulo, que desde janeiro de 2011 estava foragido. Ele é acusado de associação ao tráfico de drogas e corrupção de menores.

A prisão dele ocorreu em um estabelecimento comercial localizado na rua Neco Delfino, pertencente a uma igreja evangélica, onde Alex estava frequentando. O vereador usava documentos com o nome de seu meio-irmão Godofredo Pereira Matos, mas com sua foto. Eles são filhos de Maria Santos Silva, mas de pais diferentes.

O cabo Benedito Brás Brasil, que efetuou a sua prisão, explica que uma equipe do serviço de inteligência da PM recebeu a informações da presença de Alex em Montes Claros há três semanas, quando ele passou a frequentar a igreja evangélica e a namorar uma das obreiras. Os policiais foram ao local e o abordaram, quando Alex passou a identificação de Godofredo. No entanto, os policias foram vistoriar o carro dele e encontraram documentos em nome de Alex.

Além disso, ele deu endereço falso, o que complicou sua situação. A prisão de Alex foi determinado pela juíza Camila Giorgeti, da Vara Única de Mairinque, em São Paulo, no dia 28 de janeiro de 2011. O vereador e seu assessor parlamentar Samuel Monteiro tiveram a prisão decretada sob acusação de tráfico de drogas e aliciamento de menores. Ele era dono de uma locadora de vídeos e professor de Matemática do Ensino Médio e saiu de Mairinque depois de pedir licença por tempo indeterminado na Câmara Municipal alegando problemas de saúde. No município ele deixou os filhos de 1 e 3 anos com a sogra.

O inquérito feito pela Policia de São Paulo aponta que cinco adolescentes viciadas em cocaína denunciaram que o vereador pedia que elas buscassem drogas no município de Itapevi e recebiam como pagamento, cocaína para consumo próprio. Testemunhas acusaram que ele fazia festas com as adolescentes, onde uma delas citou que além de consumir drogas, fez sexo com o vereador. Tanto Alex como o seu assessor são acusados de utilizarem o celular disponibilizado pela Câmara Municipal para fazer contatos com traficantes, que já haviam sido presos durante operações realizadas em Mairinque. O vereador paulista foi entregue às 13 horas na Delegacia de Plantão, em Montes Claros, ficando a disposição da Policia de São Paulo, que determinará o seu recambiamento para Mairinque.

Fonte: Hoje em Dia

Inscrições abertas para o 2º Seminário de volta ao Genuíno Evangelho

Evento que arrebanha pastores e líderes de todo o Brasil em Montes Claros-MG começa nesta quarta-feira (6)

Segunda edição do GE será aberto nesta quarta-feira, em Montes Claros-MG

Segunda edição do GE será aberta nesta quarta-feira (6), em Montes Claros-MG

Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê. É baseada nas cartas de Paulo aos Romanos que acontece em Montes Claros, no norte de Minas, a segunda edição do seminário De volta ao Genuíno Evangelho, evento organizado pela Igreja Batista Filadélfia, liderada pelo pastor Sílvio Cerqueira. As atividades acontecem de 6 a 10 de junho, no Espaço OAB Eventos.

Marcado por arrebanhar e congregar pastores e líderes de várias denominações de Montes Claros, do Estado e do país, GE chega a sua segunda edição abordando durante quase uma semana temas pertinentes e que desafiam a Igreja de Cristo, servido como alerta e luz no fim do túnel diante de tantas falácias, atrocidades e exemplos de abuso da fé e dos bens alheios. Problemas nem tão modernos assim, mas que têm assolado a Igreja de Cristo nesses últimos dias.

Audiência Reflexões à luz da palavra trouxeram fôlego novo aos seminaristas Foto: Conteúdo Cristão/Imagem

Reflexões à luz da palavra trouxeram fôlego novo aos seminaristas | Foto: Conteúdo Cristão/Imagem

Estão previstas 32 ministrações, oficinas, lançamento de livros, treinamentos e a presença de sete renomados pastores, entre eles o pastor Raimundo Pessoa, os colunistas da revista CONTEÚDO CRISTÃO, Rev. Rodinon Botelho, da 4ª Presbiteriana da Paz, Pr. Paulo Júnior, da Assembleia de Deus Missão, e Pr. Carlo Fabiano, da Batista Esperança e Vida, entre outros pastores convidados, como a missionária Soniara Arcílio e o pastor Célio Macêdo.

De Volta ao Genuíno Evangelho defende várias frentes. Uma delas combate veementemente a teologia da prosperidade, tema recorrente, inclusive, dentro de nossas casas a partir de programas de televisão ditos “gospel” e que também veiculam pela internet “um relacionamento errado com o dinheiro, escravizando a muitos no desejo da riqueza, da ganância e da avareza”, descreve o pastor Cerqueira em carta aberta postada no site do evento. A abertura de milhares de igrejas indiscriminadamente é também uma preocupação levantada para reflexão no GE, que critica a banalização da criação de “minúsculas igrejas”.

Na primeira edição, GE mobilizou líderes pastores de várias denominações Foto: Conteúdo Cristão/Imagem

Na primeira edição, GE mobilizou líderes pastores de várias denominações | Foto: Conteúdo Cristão/Imagem

“O Seminário “De Volta ao Genuíno Evangelho” é um conclame aos Pastores e Líderes sérios em toda a Terra a não aceitar a corrupção avassaladora que invade a Igreja. Antes, que possamos proclamar com absoluta ousadia e intrepidez o “Genuíno Evangelho”, pois somente ele tem o poder de libertar, transformar e salvar o homem perdido. Não podemos esquecer jamais que fomos designados pelo SENHOR JESUS para sermos o sal que dá gosto a esta terra corrompida, e a luz para iluminar o mundo que jaz em densas trevas”, destaca o pastor Sílvio Cerqueira.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo telefone (38) 3222-0748, (38) 3084-3609, pelo e-mail ge@mbf.org.br ou também pelo endereço: Rua Bahia, 201, Bairro Morrinhos.

Histórico

Em 2011, o seminário GE aconteceu na sede da Igreja Batista Filadélfia, em Montes Claros, onde lideranças de várias igrejas, como seminaristas, líderes de louvor, de jovens, células, obreiros, diáconos e presbíteros foram impactados pelo mover e unção de Deus com ministrações poderosas e testemunhos marcantes. Para essa edição, os organizadores do Seminário não pensam diferente. O objetivo é que todos sejam impactados e que não guardem o que ouviram para si, mas compartilhem o que aprendeu durante esses dias.

Vídeo de divulgação do evento

Colégio Batista Norte Mineiro, de Montes Claros-MG, completa 30 anos

Visão de educar pelo exemplo e com valores éticos e cristãos permanece desde a fundação 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Câmara Municipal de Montes Claros presta nesta quinta-feira (24) homenagem ao Colégio Batista Norte Mineiro pelos seus 30 anos de atuação no desenvolvimento da educação em Montes Claros. A proposição foi feita pela 2ª secretária da casa, vereadora Rita Vieira, que destaca os relevantes serviços prestados em prol da educação pela escola na região. A homenagem acontece na quinta-feira (24), na Câmara de Municipal de Montes Claros, às 19h30, com transmissão ao vivo pela TV Câmara.

Foram convidados egressos da escola, pais, professores, funcionários e colaboradores, membros da Primeira Igreja Batista de Montes Claros (PIBMOC) e mantenedora do colégio, bem como seus fundadores, que conceberam o Colégio na visão que permanecesse até hoje: ser referência com métodos e ensinamentos cristãos.

A história do Colégio Batista se confunde com a evolução da educação em Montes Claros, a partir de parcerias com a Visão Mundial, Organizações não Governamentais Associação até a fundação da “Escola Batista Nova Jerusalém”, instituída em 1982. “A proposta foi a criação de uma entidade educacional para prestar, além educação, a formação social. E na visão da parceira ONG Visão Mundial, atender as necessidades e carências da cidade e região”, relembra o ex-presidente da primeira Igreja Batista de Montes Claros, o pastor Nildo Cândido Rosa. A proposta inicial era buscar alternativas e recursos para conclusão do prédio da sede própria da Escola.

Muitos nomes tiveram importância ao longo dessas três décadas, como o representante da Visão Mundial na região, Amir Ribeiro de Amorim, o professor e jornalista, Benedito Paula Said, os pastores Levy José Penido, Geraldo Batista Nunes, Minervina da Paixão Santos Nunes e Gisele Pereira Carvalho da Silveira. 

Sede própria

O ex-vereador João Dutra apresentou Projeto de Lei (nº 1.423 de 15/09/1983) no qual o município se compromete a doar terreno, com área de 1200 m2, para fins sociais e construção de sede própria da escola. O Colégio Batista funcionou como anexo no bairro Cristo Rei, até 2002, quando transferiu todas as suas ações para o prédio da primeira Igreja Batista. A partir de 2009, a escola tem uma nova gestão com a chegada do ex-diretor do Senai e ex-coordenador administrativo de vários colégios particulares em Montes Claros, Fábio Fernandes Lima, que fecha parceria com a Rede Pitágoras de Ensino, efetivando de a participação da escola nos eventos tradicionais do município, além de focar no aperfeiçoamento do corpo docente da escola, oferecendo cursos de pós-graduação nas áreas administrativas e de ensino.

“No ano em que completa 30 anos, o Colégio Batista Norte Mineiro continua a manter viva a sua visão e missão de ensinar pelo exemplo e pelos princípios éticos e valores cristãos. Tudo, no entanto, não seria conquistado sem o envolvimento dos que acreditaram nesse projeto, plantaram e regaram durante todo esse tempo, pais, alunos, professores, administradores e do apoio imprescindível da Mantenedora do Colégio Batista Norte Mineiro a Primeira Igreja Batista de Montes Claros, através dos seus presidentes e dos seus pastores que estiveram presentes na construção da História desta Instituição.

Categorias:Informações
%d blogueiros gostam disto: