Início > Informações, Religião, Cristianismo, Montes Claros, Música, Vida Cristã, Gospel, Notícias, Mundo Cristão > Rumores de novos tremores deixa população de orelha em pé em Montes Claros-MG

Rumores de novos tremores deixa população de orelha em pé em Montes Claros-MG

TT’s Episódio foi parar nos assuntos mais comentados do microblog twitter

Os últimos acontecimentos em Montes Claros têm deixado a população estarrecida, de orelha em pé. Isso por conta dos inúmeros tremores de terra contabilizados pelo Observatório Sismológico de Brasília. Nesta segunda-feira (28), por exemplo, novo tremor de terra foi sentido, por volta de 12h28. A escala Richter registrou média de 2,1 graus, com epicentro em Montes Claros.

Somente no fim de semana passado, terremotos sacudiram casas e moradores em três partes distintas do planeta, deixando não apenas rastro de destruição, mas de medo. O pânico que se seguiu às ocorrências no nordeste da Itália, no Japão e no Brasil (Montes Claros), somado às notícias sobre intensos tremores no Chile, no Haiti e na Turquia desde 2010, trouxe junto algumas dúvidas: o que está acontecendo?

Reportagem do jornal Hoje em Dia desse domingo trouxe uma informação importante. Mais de 4.100 terremotos são registrados por dia no mundo, todo ano, pelo menos 1,5 milhão de sismos acima de 2 graus na escala Richter são registrados.

Seria o aquecimento global? Qual é o risco de um sismo de grande impacto por aqui? O coordenador do Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB) garante que é ilusória a ideia de que a Terra esteja chacoalhando mais do que em outras épocas. Ou de que fatores como o aquecimento global tenham alguma parcela de culpa nos grandes abalos registrados recentemente – que, aliás, segundo ele, estariam dentro das estatísticas.

Lucas Vieira de Barros explica que, anualmente, quase 1,5 milhão de terremotos acima de 2 graus na escala Richter são registrados no mundo inteiro, o que dá uma média diária de 4.110, ou 171 a cada hora.

A maioria dos tremores do Brasil acontece em Montes Claros, no Norte de Minas, onde, desde 2008, já foram contabilizados oficialmente 23 tremores de terra em 17 anos, no Mato Grosso, e em Goiás. No entanto, quase ninguém percebe a terra tremer porque grande parte dos terremotos é de baixa magnitude ou intensidade.

MEDO População montesclarense de cabelo em pé

MEDO População anda assustada com onda de tremores

Já os tremores de magnitude 6 na escala Richter (de 0 a 9), como o ocorrido na Itália, chegam a 100 no mesmo período e só a minoria deixa vítimas ou prejuízos materiais. Acima desse grau, os tremores são considerados raros.

“Terremotos são, em grande parte, fenômenos naturais e normais, associados a falhas geológicas”, diz Vieira de Barros, lembrando que há tremores provocados por atividades vulcânicas e que o termo “sismo induzido” engloba os que resultam da ação do homem, quando há escavação profunda do solo, por exemplo.

“O que vemos hoje é resultado de avanços tecnológicos, que permitem a existência de estações sismológicas sensíveis e capazes de detectar mesmo os menores tremores”, explica o especialista. “Além disso, informações são constantemente trocadas entre os observatórios e divulgadas pela mídia, o que acaba dando a sensação de que há algo errado”.

No Brasil, segundo Vieira de Barros, as chances de ocorrer um terremoto de potência 7 ou 8, altamente destrutiva, “é zero”. Baseado no histórico do país, o local mais propenso para registrar um de magnitude igual ou maior do que 6, diz ele, é o Norte do Mato Grosso, sacudido em 1955 por um terremoto de 6,6 graus na escala Richter, o maior já registrado no país. Não houve danos materiais nem vítimas.

Com informações do HJ e do Estado de Minas | Foto: Manoel Freitas

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: