Início > Informações, Religião, Cristianismo, Montes Claros, Música, Vida Cristã, Gospel, Notícias, Mundo Cristão > Candidatos em Juiz de Fora (MG) comprometem-se com Parada Gay e Marcha para Jesus

Candidatos em Juiz de Fora (MG) comprometem-se com Parada Gay e Marcha para Jesus

Candidatos no Conselho Político dos Pastores

Ricardo Miranda, na Tribuna de Minas

A Parada do Orgulho Gay e a Marcha para Jesus seguirão sendo realizados normalmente no município no caso de reeleição do prefeito Custódio Mattos (PSDB) ou de eleição de Bruno Siqueira (PMDB) ou de Margarida Salomão (PT). Os três candidatos participaram, na noite de ontem, de uma sabatina promovida pelo Conselho de Pastores (Conpas), quando se comprometeram com a manutenção dos dois eventos. Eles também foram questionados em relação à situação da saúde, dos idosos e de usuários de drogas. As perguntas formuladas por representantes de várias igrejas evangélicas por meio de discussões no Conselho Político dos Pastores. Os concorrentes Laerte Braga (PCB), Marcos Aurélio Paschoalin (PRP) e Victória Mello (PSTU) não foram convidados.

Além da abordagem de temas polêmicos, o evento serviu para reunir pela primeira vez nesta campanha os candidatos de partidos com maior representatividade no Congresso. Margarida, Bruno e Custódio compuseram a mesa ao lado do pastor Luiz Cláudio Gamonal, que coordenou o evento. Os concorrentes não puderam fazer perguntas entre si, ficando limitados a responder os questionamentos no tempo de três minutos. A ordem para as respostas foi estabelecida por meio de sorteio, sendo que a mesma questão deveria ser respondida pelos três. O formato da sabatina acabou ajudando a cordialidade entre os candidatos, que em nenhuma ocasião ensaiaram provocações incisivas. Ao contrário, ao final do evento, Margarida, Bruno e Custódio oraram juntos de mãos dadas.

Nem mesmo em relação às questões polêmicas as respostas dos três candidatos destoaram muito. Questionados se manteriam a Parada do Orgulho Gay, caso eleitos, eles confirmaram que sim. Resposta semelhante foi dada em relação à Lei Rosa e à Marcha para Jesus. Já sobre a questão da isenção de IPTU para templos religiosos alugados, Bruno e Margarida prometeram analisar o assunto, mas vislumbrando dificuldades por conta da legislação brasileira. De forma mais direta, Custódio afirmou que constitucionalmente a proposta é inviável. Quanto aos outros temas, como saúde, política para idosos e combate ao crack, todos prometeram maior empenho e ações pontuais. Durante a sabatina, o Conpas apresentou oito candidatos a vereador indicados pelo órgão.

dica da Isabel Dias Heringer via Pavablog

Anúncios
  1. maiara
    maio 1, 2013 às 2:43 PM

    parada gay ate vai mais marcha pra jesus não

  1. No trackbacks yet.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: