O que eu vi na Expocristã 2012, por Carla Stracke

Artigo cristão escrito por Carla Stracke e que vale a pena ser lido. Fica a dica

O que eu vi na Expocristã 2012

Este ano foi meu 3º em termos de ida a expo cristã, e devo dizer que a edição deste ano foi mais enxuta em lançamentos e novidades, porém com um espaço bem maior cedido as rádios.

Segue abaixo uma lista de altos e baixos da edição 2012:

Altos:

– Menos stands, melhor espaço para circulação. Este ano foi nítido perceber o tamanho enxuto que a feira teve. Mesmo com um grande número de pessoas a sensação de sufoco era bem menor.

– Expansão do espaço das rádios. Rádio vida e Novo tempo ampliaram seus espaços e ganharam destaques com seus pocket shows.

– A Salluz mais uma vez inovou e com certeza deve receber créditos como 1 dos melhores stands da feira. Ótimo atendimento, artistas sem estrelismo fazendo show e conversando com todos normalmente e com certeza bombou em vendas com lançamentos e materiais do Pr Lucinho.

– Stands novos como do André Valadão, Fernandinho, LIVRES, Bianca Tolledo, Canzion e Escolhi Esperar tiveram grande destaque.

– Preços dos livros e DVDs estavam acessíveis.

– Lançamento memorável dos 50 anos do Arautos do Rei com DVD triplo custando 50,00.

– Pocket shows do Paul Boche, Samuel Mizrahy, Hygor Junker, Fernandinho, Soraya Moraes, Gabriela Rocha, PC Baruk, etc

Baixos:

– Aumento do preço da entrada de 10,00 para 15,00 reais – totalmente desnecessário, ainda mais pelo evento ter oferecido poucas novidades esse ano. Devemos lembrar o custo do estacionamento de 30,00.

– Comida de melhor qualidade e custo nas alturas. Na quinta feira passei um frio que só e realmente não tive coragem de gastar 6 reais em um mero café.

– Graça Music vender produtos de seus artistas com preços elevados até o último dia. No domingo o DVD Vai Brilhar da Mariana Valadão estava custando 35,00 e do Thalles Roberto 44,00.

– Stands vendendo pacotes turísticos, cocktails não alcoólicos, crédito imobiliário e redução de juros abusivos.

– Chão imundo e lixeiras lotadas. Domingo era o último dia, bem clima fim de festa, mas chegar lá às 14hs sendo que a feira ainda ía durar até as 20hs e ver o carpete imundo cheio de comida pisada, lixeiras lotadas e chicletes mastigados grudados nas caixas de decoração do stand da Cia de teatro Jeová Nissi realmente não foi uma das melhores manifestações de limpeza e educação do público.

– Furto de produtos. No stand do André Valadão, por exemplo, produtos como agendas, cadernos e mini livros ficavam em estruturas abertas para compra o que infelizmente não evitou a falta de bom senso de algumas pessoas que resolveram adquirir os produtos sem pagar pelos mesmos.

Não sei quanto a resultados numéricos, mas esse ano vi bem menos pessoas cheias de sacolas e sim pessoas doidas para se aglomerar e tirar fotos de artistas que algumas vezes nem sabiam quem eram mas tiravam fotos mesmo assim para colocar em seus perfis online.

Mesmo com tudo isso, foi muito bom ver a irmandade dos artistas que caminham juntos de longa data e a mudança de comportamento dos mesmos com o público

Fonte: GospelPrime

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: