Início > Informações, Religião, Cristianismo, Montes Claros, Música, Vida Cristã, Gospel, Notícias, Mundo Cristão > Caso Francisco Sá: Desfecho termina com troca de tiros, morte e suicídio de assassino

Caso Francisco Sá: Desfecho termina com troca de tiros, morte e suicídio de assassino

Suspeito de assassinar ex-namorada troca tiros com a polícia e se mata

A confusão só terminou quase 4 horas depois, quando o homem se matou

A confusão teria começado por volta das 17 horas desta quarta-feira (7), quando a Polícia Militar recebeu informações de que o homem suspeito de assassinar ex-namorada a facadas, na última segunda-feira (5) estaria na cidade.

Centenas de moradores acompanhavam o desfecho do caso. A polícia Militar da cidade pediu reforço em Montes Claros. (Foto: Marina Pereira/G1)

Moradores acompanhavam o caso. PM chamou
reforço de Montes Claros. (Foto: Marina Pereira/G1)

“Chegamos ao bairro e encontramos o tio da adolescente, sujo de sangue. Ele teria levado uma facada e saía de uma residência próxima a casa do autor, gritando por socorro”, afirmou o Capitão Dailson da Silva Freitas.

Depois de esfaquear o tio da vítima, o autor entrou em luta corporal com os militares e tomou a arma de um deles. Em seguida, saltou vários muros das casas vizinhas, quando deparou com uma equipe de policiais. Nesse momento, houve troca de tiros e o delegado da Polícia Civil da cidade, foi atingido na perna.

Do buraco da fechadura eu observava ele caminhando com arma na mão.
Washington Carvalho Veloso, morador da casa invadida pelo suspeito

Minutos depois, o autor invade a residência do funcionário público, Washington Carvalho Veloso. O homem tinha acabado de chegar do trabalho, quando percebeu a movimentação. “Eu vi que ele estava pulando os muros, quando de repente chegou ao quintal da minha casa, efetuando dois disparos perto de mim”, afirma.

Washington conta que se escondeu dentro do quarto e de lá observava toda a movimentação do bandido pelo buraco da fechadura. “ Ele andava de um lado para o outro com a arma na mão”, diz.

Depois que ouviu o tiro, o morador esperou alguns minutos, verificou se ele realmente estava morte e saiu na porta de casa. (Foto: Marina Pereira/G1)
Minutos após tiro, Washington verificou se o suspeito
estava morto e saiu de casa. (Foto: Marina Pereira/G1)

Depois de aproximadamente 40 minutos, o funcionário público escutou o último disparo. “Eu percebi que estava muito silencioso, mas inicialmente tive medo de sair do quarto. Esperei um pouco, abri a porta devagar e fui até a cozinha, quando o encontrei já sem vida com a arma do lado”, relatou o morador.

Do lado de fora, a movimentação era intensa. Centenas de pessoas acompanhavam o desfecho do caso e pediam justiça. O morador, Ramon Lourenço Reis, estava revoltado com a morte da adolescente. “Ela era uma moça muita querida, filha de um pastor da cidade e não merecia ter morrido assim”, afirma.

Os feridos foram encaminhados ao hospital de Montes Claros, onde permanecem internados.

Reforço

Vinte policiais de Montes Claros foram chamados para dar apoio e reforçar a segurança no local. O responsável pela delegacia de homícidios de Montes Claros, Jeovane Sierves, também esteve na cidade.

Em entrevista ao G1, ele disse que a polícia vinha fazendo rastreamento para tentar localizar o suspeito desde segunda-feira (5). O Delegado ressaltou ainda que gostaria que o fim da história fosse de outra forma. “Infelizmente nós queríamos um desfecho diferente, com a prisão do autor”, enfatiza.

Fonte: G1/GrandeMinas

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: