Archive

Posts Tagged ‘Blog’

“A mediocridade na música e a pequenez criativa estão ligadas ao contexto e ao tipo de púlpito que os músicos vivem”, Marcos Almeida

Marcos Almeida. Uma das raras vozes do atual cenário musical gospel que tive o prazer de conversar, entre tantos outros que também tive a satisfação de ouvir nessa caminhada jornalística cristã. É o tipo de cara que te atrai para uma conversa sincera, um partilhar de ideias novas.  É o cara que te ouve e sente, mas quer dar um recado bacana sobre o que pensa sobre assuntos variados, como por exemplo o mercado musical cristão vorazmente taxado de Gospel.

Almeida é uma dessas vozes que considero – ele também se considera – contrárias ao ao pervertido mundo da música gospel que cada vez mais endossa o mercado e, porque não, dissemina a terrível e temível teologia da prosperidade em detrimento de uma teologia que vê o homem em sua integralidade.

E por falar em integral, anteriormente replicamos na íntegra no blog de CONTEÚDO o mesmo bate-papo, porém sem o vídeo. Consideramos, portanto, ser de extrema importância e de notável interesse público saber o que pensa Marcos Almeida, que nessa entrevista exclusiva à CONTEÚDO, depois de participar do show de lançamento do DVD do músico Ricardo Vianna realizado em Montes Claros-MG, dá detalhes de sua pausa na banda {Palavrantiga}. “O que sustenta a gente não tem nada a ver com música”, uma entre tantas outras frases que marca essa entrevista.

Confira a entrevista na série #ConteúdoEntrevista

ENTREVISTA “O que sustenta a gente não tem nada a ver com música”, diz Marcos Almeida que se despede do Palavrantiga

Na cidade dos homens, tem músico que sabe cantar. E bem! A frase é uma referência a uma das letras (Rookmaaker) do músico, compositor e poeta cristão, vocalista da banda mineira Palavrantiga, Marcos Almeida, que participou da segunda etapa do lançamento do DVD do músico montes-clarense, Ricardo Vianna. Vianna recebeu no palco, especialmente montado no estacionamento da Fasi, bandas expoentes e veteranas do cenário cristão regional. Nesta entrevista concedida ao jornalista Andrey Librelon, editor da Revista Conteúdo Cristão, logo após o show, Marcos Almeida mostra simplicidade, empatia e diz que é importante ter vozes contrárias a, digamos, teologia da prosperidade. Confira abaixo.

Vocalista do Palavrantiga, Marcos Almeida, em show em Montes Claros-MG (Foto: Matheus Peireira/Conteúdo Cristão e Rosana Rabelo/Divulgação)

Conteúdo Cristão – Partindo da proposta de Rookmarker, de que a arte não precisa de justificativa, você acredita que a música é apenas um instrumento de adoração?

Marcos Almeida – Depende de quem faz a música, não é? Adoração não tem a ver com o objeto em si, mas quem manuseia o objeto.

CC – Estilo diverso, letras profundas e que fazem pensar, diferente das músicas e letras que percebemos a partir de cânticos congregacionais que são endossados pela maciça campanha da teologia da prosperidade. Como é trabalhar na contramão desse mercado?

MA – É importante ter vozes diferentes. Aliás, eu torço para que outras vozes surjam, sejam a favor ou contra, não sei, mas que seja diferente, autêntico. A gente está tentando ser bem honesto com aquilo que a gente está fazendo.

CC- Essa é que é a verdade?

MA– Na verdade, a música que eu faço tem a ver com as experiências que vivo. Então, não consigo fazer muito do fingimento do artista. Todo o artista tem um pouco de fingimento nele. (risos). Eu fico mais ligado naquilo que estou experimentando, vivenciando. A teologia da prosperidade dá muita ênfase em certas coisas e esquece, sabe, outras partes do evangelho, da vida, e realidades sociais não se aplicam à ela, não é para todo o mundo. Enfim, acho importante ter vozes contrárias sim.

CC – A Igreja atual me parece ser muito resistente ao ‘estilo pop’ em detrimento aos louvores congregacionais executados em exaustão em nossos templos você não acha.

MA – Não sei! Existem muitas igrejas, né (sic) cara. A comunidade que eu participo, por exemplo, é muito eclética. Temos cultos que tem axé, rap, forró e tem o culto clássico que eu participo aos domingos pela manhã que tem só hino, com coral, quartetos, piano. Acho que vivemos num tempo de convergências, onde as diferenças conseguem conviver bem. O que sustenta a gente não tem nada a ver com música, não é? Quando o cara cai na real em relação a isso, as diferenças ficam menores.

CC– Na cidade dos homens, tem gente que consegue ouvir?
MA– (risos altos) Acho que sim! (risos altos) Acho que sim!

CC– Em entrevista à Rede Super (Igreja Batista da Lagoinha) em 2012, você disse que o grande desafio enquanto músico é transformar uma produção, um texto ou poesia, num produto que é exposto na prateleira. É o principal desafio do músico cristão?

“Toda essa questão da mediocridade nas letras de muita música gospel, essa pequenez criativa, não é culpa dos caras que compõem, não. Está relacionado ao contexto que eles vivem”

Marcos Almeida, músico

MA – A tensão maior é quando você vê um material que é da alma, que não tem preço, virar um item de prateleira. Você vive essa tensão sempre. A arte, a música não tem valor monetário e você acaba tendo que gravar um disco e esse disco vai ter que ir para a prateleira, vender enfim. Esse é o sentido, da arte tocar algo que não tem preço.

CC – Você que lê Rookmarker (risos) acha que os cristãos/evangélicos estão carentes de uma literatura que os interesse, que os faça curtir esse tipo de música?

MA – Isso está muito relacionado com aquilo que a gente lê e o que a gente ouve. E não só isso. Também tem a ver com o que a gente ouve nos púlpitos das igrejas. Toda essa questão da mediocridade nas letras de muita música gospel, e essa pequenez criativa, questão poética, não é culpa dos caras que compõem não. É o contexto que eles vivem. Se eles tivessem um púlpito melhor, se tivessem uma pregação mais abrangente e tivessem coragem de se encontrar com outras frentes, outras vertentes cristãs, acredito que eles iriam se enriquecer mais. Então, para quem aprecia a arte também. É muito contextual. Então, toda a arte também tem esse vínculo com o social, com o tipo de pessoal, família, igreja, bairro. Enfim, acaba tocando em coisas mais amplas.

CC – A banda Palavrantiga, que você integra, anunciou oficialmente há duas semanas nas mídias sociais que o Marcos Almeida entrará para um ‘período sabático’. Para alegria ou tristeza dos fãs, o que significa esse período?

MA – (risos altos) As pessoas me perguntaram se “sabático” é uma nova banda (risos).  E nem virei judeu! (risos)

CC – Tem a ver com a banda Black Sabbath? (rs)

MA – (risos) Não, cara. Não tem nada a ver. (risos) Não é uma nova banda. Mas é preciso renovar. Eu preciso me encontrar com coisas novas, me inspirar naquilo que eu não me inspirava antes. É isso que eu estou esperando. Um tempo de reflexão, de descansar a terra do coração.

CC – Você tocou pela primeira vez em Montes Claros. O que você achou de pisar na terra de Beto Guedes?

MA – Me tragam de volta aí (risos). Gostei de mais, cara, muito mesmo. Me senti em casa. Amo Minas, amo Montes Claros, terra do Beto Guedes, e de tanta gente legal que fez e faz história. Espero voltar, quem sabe, o mais breve possível. Deixo pra Montes Claros a motivação de continuarem a compartilhar a esperança subvertendo a esse mundo com alegria.

Blog infantil auxilia pais e educadores no ensino bíblico

“Ensino Infantil Num Clique” é uma ferramenta extraordinária de facilitação no ensino da Bíblia para crianças

Na foto, a editora do blog Ensino Infantil, Regina Cobra (foto: divulgação)

Ensinar crianças é realmente um desafio. Ensinar a Bíblia não torna este processo mais fácil. Sim! O ensino bíblico é hoje um processo de grandes aventuras para todos que trabalham com crianças. Este impasse não fica menor no tocante aos pais, que diariamente tem que “incutir” a Bíblia na cabeça de seus filhos.

Pensando em ajudar educadores e pais que têm alguma dificuldade em atrair as crianças para conhecerem a Bíblia, gerando interesse e apresso pelo ensino, a professora Regina Cobra criou o blog “Ensino Infantil Num Clique”.

Semanalmente a educadora posta no blog estratégias sobre o ensino bíblico para público que vai desde bebês a adolescentes. O blog tem pouco mais de seis meses de vida e já é usado como referência para muitos ministérios de igrejas e também por pais que “suavam” para envolver as crianças com este perfil de ensino.

Brincadeiras, formas de falar, formas de instigar, estratégias de explicação e explanação. Muitas são as opções apresentadas por Regina para tornar o ensino bíblico uma forma de diversão, sem perder a essência e a excelência do conteúdo.

A autora

Regina Cobra é formada em Letras e Educação pela USP e tem mais de 40 anos de experiência no Ensino Bíblico Infantil, escola bíblica de férias, trabalhos missionários, implantação de igreja, liderança ministerial e aconselhamento cristão.

Ela nasceu em Campinas/SP e já trabalhou como professora em Supletivos, Cursos de Madureza, Escola Pública, Escola Particular, com alunos da quinta série até terceiro colegial, ensinando Redação, Língua Portuguesa e Literatura por mais ou menos 12 anos.

Fez cursos específicos e congressos na APEC (Aliança para evangelização das crianças) para aprimorar o ensino da Bíblia. Também outros cursos da Editora Cristã Evangélica, muita leitura referente ao ensino infantil e o principal, que é praticar ensinando crianças.

O desejo por criar o blog veio com o passar dos anos e sua vivência na igreja, com educadores e pais que apresentavam dificuldades com o ensino bíblico. Desta forma, Regina resolveu encarar este desafio e compartilhar sua experiência com o público.

Para entrar o blog e desfrutar gratuitamente de todos os ensinos, acesse:www.ensinoinfantilnumclique.wordpress.com

Dúvidas e informações, envie e-mail para: regina.cobra@uol.com.br

Pop Gospel Brasil passa por Montes Claros na Expomontes 2011

Pastor André Valadão

Pastor André Valadão

Um susto, apenas um susto. A comunidade evangélica do norte de Minas, por algumas semanas, pensou que não participaria de apresentações evangélicas em mais uma edição da Expomontes 2011 em julho.

Mas essa semana, a Rádio Metrópole Gospel FM (104,5) anunciou a vinda, no dia 7 de julho, do pastor e cantor André Valadão e da banda 4/1. A vinda de dois nomes de expressão da música gospel brasileira se dará pela turnê do Pop Gospel  Brasil,considerado o maior evento de música gospel do Brasil, diferentemente do fiasco que foi o Arena Gospel.

A abertura do PGP aconteceu no dia 7 de maio, no Mineirinho, em Belo Horizonte, onde mais de 25 mil pessoas se reuniram para ouvir 13 bandas gospel. O que chamou a atenção na vinda dos cantores a Montes Claros foi que o PGP acontece apenas nas capitais sedes da copa do mundo de 2014. O evento é patrocinado pela Coca-Cola e TV  Globo.,

Participação especial

Quatro por um divulgação

Quatro por Um Foto - Divulgação

A edição do PGP em Montes Claros terá ainda a participação da jovem banda montesclarense, vencedora da 29ª edição do Festival da Música Gospel, o Festisemâni/2010., IMW Eventos de BH, Elite Gospel Eventos de Montes Claros e Radio Metrópole 104 FM.

André Valadão é um dos ícones da música gospel atual. Pastor há 11 anos, há sete segue carreira solo na música cristã. Já vendeu mais de 1,5 milhão de CDs e mais de 200 mil DVDs. Foi duas vezes indicado ao Grammy Latino.

ARENA GOSPEL

A expectativa do show do cantor em Montes Claros é das melhores, já que desde o ano passado, os montesclarenses aguardam sua apresentação. Em 2010, em reportagem especial apurada com exclusividade por CONTEÚDO CRISTÃO, André informou ter desistido de participar do polêmico evento Arena Gospel, que culminou em dor de cabeça pra muita gente e virou até caso de polícia.

Em nota, o cantor informou à nossa reportagem que “os contratantes não honraram as principais cláusulas do contrato”, por isso da sua desistência.

Internautas elegem Vineyard como melhor ministério de louvor

Vineyard Brasil

Vineyard Brasil

Adoração e musicalidade simples parecem ser a preferência dos músicos e demais membros da igreja de Cristo em nossa região. Enquete postada em nosso blog perguntou os internautas qual o ministério de louvor e adoração tem a preferência das igrejas no norte de Minas.

Com participação efetiva, os internautas responderam e escolheram a musicalidade simples, verdadeira e  envolvente do ministério Vineyard, com 37,5% dos votos.

Logo em seguida veio o grupo Trazendo a Arca (25%), depois o precursor ministério de Louvor de Belo Horizonte, Diante do Trono (20%), seguido de Renascer Praise (7,5%); um empate técnico entre a Comunidade Zona Sul e o Ministério de Louvor da Igreja Internacional da Graça de Deus, levou os dois grupos a figurarem com (5%).

Independentemente do resultado da enquente, o certo é que Deus tem falado por meio desses ministérios que, não à toa, estão há décadas pregando o evangelho de cristo por meio das notas musicais, ministrações e palavras de ânimo, esperança e louvor.

De certa forma, as músicas ministradas têm contribuído em muito com os ministérios e grupos de louvor das igrejas, com canções que exaltam o nome de Jesus Cristo e reconhecem a grandeza de Deus e sua soberania.

Agradecemos a todos que participaram. A opinião de vocês é muito importante. Até a próxima enquete. Participe!

Partícula Bíblica

Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR?
Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse. Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.
Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.

Isaías 53:1-6 (http://www.bibliaonline.com.br/ra/is/53)

Ao profeta Isaías foi revelado o plano de Deus para salvação da humanidade e em detalhes como podemos ver.

Deus, sabedor de que nós, através de nossas obras, somos incapazes de sermos salvos, pois estamos sempre pecando, enviou Jesus para ser punido em nosso lugar.

E assim, fazendo cair sobre Jesus a iniquidade de todo aquele que crê, Ele traria novamente para si o seu rebanho.

(*) Nelson Silvério

nelsonsslopes@yahoo.com.br

Casado com Fernanda, guitarrista de mão cheia e membro da Igreja Monte das Oliveiras (IBAMO)


%d blogueiros gostam disto: