Arquivo

Posts Tagged ‘Brasília’

Ateu, Oscar Niemeyer morre no Rio de Janeiro aos 104 anos de idade

oscar_niemeyer

No Rio de Janeiro, o Sambódromo. Em Brasília, a belíssima capital. Marcos das duas cidades, e a genialidade exposta a céu aberto. Obras de Oscar Niemeyer, o poeta da curva.

O arquiteto morreu na quarta-feira (5) à noite aos 104. O corpo vai ser sepultado na sexta-feira (7), no Rio de Janeiro.

Oscar Niemeyer faleceu às 21h55. A esposa dele, Dona Vera, estava ao lado do marido. O último mês de vida ele passou no hospital e impressionou os médicos pela força de vontade de viver.

Até os últimos momentos ele permaneceu lúcido, só perdeu a consciência na quarta de manhã. E falava em novos projetos, novos trabalhos.

O corpo será levado para Brasília, onde será velado no Palácio do Planalto. Ele volta à noite para o Rio de Janeiro, onde será velado no Palácio da Cidade. O prefeito Eduardo Paes decretou luto de três dias. Ele será enterrado no Rio.

Oscar Niemeyer estava internado desde o dia 2 de novembro em um hospital na Zona Sul do Rio. Segundo a equipe médica, o estado de saúde de Niemeyer piorou nos últimos dois dias.

O médico Fernando Gjorup, amigo do arquiteto, fez o anúncio oficial. “Oscar Niemeyer vinha, desde ontem, apresentando sinais de nos exames laboratoriais piora e infecção respirat[oria. Hoje pela manhã, apresentou insuficiência respiratória, teve que ser entubado, ventilado por aparelho, e agora à noite ele não tolerou e veio a falecer às 21h55. Ele não falava sobre morte. Nunca falou. Ele falava em viver”, disse.

O arquiteto manteve o bom humor e a lucidez até um dia antes de morrer. “Ele só falava quando ele estava melhor. Ele pedia: ‘Preciso ir para casa. Eu estou cheio de coisa atrasada para fazer. Quero tomar vinho e preciso acabar alguns projetos’. Estamos todos muito sentidos e vamos sentir muita falta deste homem, deste brasileiro, deste modelo do tio. De tudo o que ele foi para o país e para família em especial”, lamentou o sobrinho Paulo Niemeyer.

Peter Gasper é cenógrafo e iluminador. Fez mais de 40 projetos com Oscar Niemeyer, no Brasil e no exterior. “Tem muitas obras ainda em andamento. Eu fico realmente honrado em ter sido amigo dele. Honrado em ter trabalhado com ele e honrado em continuar a trabalhar com ele. Ele se foi, mas eu continuo trabalhando com ele”.

O arquiteto Lauro Cavalcanti é o maior especialista em Niemeyer no Rio e também um grande amigo do arquiteto. “Tinha uma coisa muito ligada no trabalho dele, claro, mas também ligadíssimo em política, na vida, interessado nas coisas. Eu acho que a longevidade dele deu-se pela genética, mas também por este interesse vital nas coisas”.

O prefeito Eduardo Paes decretou luto oficial de três dias pela morte de Niemeyer. “Eu acho que a gente perdeu o um grande brasileiro, uma pessoa que a vida inteira acreditou até o fim nos seus ideais. Há três, quatro meses atrás ele só falava de futuro, só falava de projetos. E acho que Oscar é um revolucionário. É um homem que transformou”, afirmou.

O amigo Chico Buarque não quis gravar entrevista, mas divulgou a seguinte nota: “Oscar Niemeyer teve uma vida muito bonita. Foi um dos maiores artistas do seu tempo e um homem maior que a sua arte”.

Parentes e amigos de Oscar Niemeyer chegam a todo o instante ao hospital. A esposa do arquiteto, Dona Vera Lúcia, disse que haverá uma missa no próprio hospital.

Só depois disso o corpo deve ser levado, a princípio, ao Aeroporto Santos Dumont, onde embarca em um voo fretado para Brasília, para o velório, que acontecerá no Palácio do Planalto.

Ainda nesta quinta-feira o corpo será levado de volta para o Rio de Janeiro. Na sexta-feira, ele será velado no Palácio da Cidade. O enterro será no Cemitério São João Batista, na Zona Sul da cidade.

Fonte: O Globo

Anúncios

Ranking das Capitais. Rio de Janeiro é a cidade mais cara para se morar

De acordo com levantamento do site Custo de Vida, o Rio de Janeiro é a cidade mais cara para se viver. Confira o ranking publicado pelo site, da mais cara à mais barata. 

Vale lembrar que a concepção do site é do mineirinho de Belo Horizonte,  o desenvolvedor Lucas Franco, de Belo Horizonte. 

Ex-líder da O Brasil para Cristo, Deputado Federal Roberto de Lucena entrega bíblica a Dilma Rousseff

 Exemplar foi dado pelo deputado federal Roberto de Lucena em nome da Frente Parlamentar Evangélica

Presidente Dilma Roussef recebe bíblia da mulher das mãos do Deputado Federal Roberto de Lucena

Presidente Dilma Roussef recebe bíblia da mulher das mãos do Deputado Federal Roberto de Lucena (PV)

 

 

Durante um encontro que teve com a presente Dilma Rousseff, o deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) fez questão de lhe entregar um exemplar da Bíblia Sagrada em nome da Frente Parlamentar Evangélica, da Frente Parlamentar da Família e Apoio à Vida, da FENASP (Frente Nacional de Ação Social e Política) e da Igreja O Brasil Para Cristo, denominação da qual é pastor.

O encontro aconteceu na última quinta-feira, dia 25, em audiência no Palácio do Planalto, em Brasília, e no ato da entrega, o deputado fez questão de mencionar a expressiva edição de 100 milhões de bíblias no Brasil pela gráfica da Sociedade Bíblica.

“Além de entregar um exemplar do Livro Sagrado, fiz questão de informar a nossa presidente de que o povo evangélico está em constante oração por seu mandato e por sua vida e ainda registrei que bendita é a Nação cujo Deus é o Senhor”, disse Roberto de Lucena após o encontro.

O exemplar entregue à presidente Dilma é uma versão moderna, com encadernação diferenciada, sob o título “Bíblia da Mulher” que, além dos textos tradicionais, apresenta um roteiro para estudos bíblicos e oração.

Fonte: Gospel Prime

Marcha de evangélicos e católicos protesta contra casamento gay

Manifestantes criticam a chamada lei da homofobia, que tramita no Senado; medida é vista como ameaça à liberdade religiosa

Gabriel Castro
Manifestação de evangélico e religiosos contra o projeto de lei 122, que criminaliza a homofobia no Brasil, BrasíliaManifestação de evangélico e religiosos contra o projeto de lei 122, que criminaliza a homofobia no Brasil, Brasília(Dorivan Marinho/Folhapress)

Cerca de 25 mil evangélicos e católicos ocupam o gramado em frente ao Congresso Nacional nesta quarta-feira para protestar contra a aprovação da chamada lei da homofobia, que coíba manifestações contrárias ao homossexualismo. Os manifestantes são contra vários itens do projeto e alegam que a medida cria um grupo privilegiado dentro da legislação brasileira e fere a liberdade religiosa.

Na chamada marcha da família, também se vê bandeiras contra o aborto, o casamento homossexual e a legalização da maconha. O pastor evangélico Silas Malafaia, um dos líderes da manifestação, foi enfático também ao criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal que legalizou a união civil entre pessoas do mesmo sexo: “O STF rasgou a Constituição”.

Dezenas de deputados e senadores das bancadas católica e evangélica acompanharam a marcha. Entre os manifestantes, havia pessoas de diferentes partes do país. Eram famílias, grupos de estudantes e até integralistas.

Resposta – Por outro lado, um grupo de cerca de 30 homossexuais protestava contra movimento dos cristãos. Embora o grupo tenha ficado próximo à manifestação principal, e apesar de os gays terem usado algumas palavras ofensivas, não houve tumulto. “As religiões não devem inteferir nas políticas públicas. Os cristãos não têm esse direito”, disse a estudante Isabella Góes, de 20 anos, uma das líderes do movimento gay.

(Com informações da Veja.com)

Em favor da Família, Pr. Silas Malafaia convoca cristãos para manifesto contra a PL 122

Comunicado: Silas Malafaia antecipa data de manifestaçãoO pastor Silas Malafaia, uma das poucas vozes no meio evangélico a combater as hipocrisias desse mundo, conclama a população cristã a uma manifestação pacífica em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, no dia 1º de junho, às 15h. O evento seria realizado no dia 29, mas foi antecipado já que a PL 122, que torna crime a homofobia, será tratado em caráter de urgência no Senado.

Em comunicado à imprensa em em seu site, Malafaia diz que o objetivo é protestar contra esse

projeto de lei, desarquivado em fevereiro deste ano, pela senadora Marta Suplicy (PT), com a assinatura de 27 senadores.

Para entender 

O PL 122 criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil, com pena de 2 a 4 anos de prisão. Sendo assim, fere a liberdade religiosa e de expressão, direitos garantidos pela Constituição brasileira, expressas no artigo 5º, incisos 4, 6, 8 e 9.

“Essa é uma lei vergonhosa, que finge proteger a prática homossexual, porém, sua intenção real é colocar uma mordaça na sociedade e criminalizar os que são contra o comportamento homossexual. Com essa lei querem atingir as famílias, as questões religiosas e a liberdade de expressão”, afirma o pastor Silas Malafaia, que convida os brasilienses para participarem desse manifesto.

Aqueles que não puderem estar presente também podem ajudar nessa luta em favor da família e da liberdade de expressão. Entre no site http://www.senado.gov.br/senadores e envie para os representantes do seu estado: “Sr. Senador, rejeite o PL122/2006.

Em favor da família, em favor da liberdade de expressão e abaixo a pedofilia.” Quem desejar pode ainda enviar esse pedido para os senadores dos demais estados da federação.

 No programa Vitória em Cristo, o pastor Silas Malafaia explicou em detalhes a razão do manifesto.

Lei pode obrigar livrarias evangélicas a venderem livros seculares

Proposta alegada por deputado mineiro afirma garantir a “livre” circulação de livros no País

Tramita na Câmara Legislativa Federal em Brasília Projeto de Lei que obriga livrarias e pontos de venda de livros a comercializar todas as obras enviadas a eles. Caso o comerciante se oponha a vender, deverá comunicar os motivos por escrito ao autor ou editor, que poderá apresentar recurso à Câmara Brasileira do Livro ou às câmaras estaduais.

Deputado Bonifácio Andrada
A proposta alegada é garantir a “livre circulação de livros no País”. Na opinião do autor, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), “livrarias não podem ficar submetidas ao jogo econômico e às preferências pessoais”.

Segundo o deputado, é comum as grandes editoras e distribuidoras contarem com livrarias próprias. “Isso resulta na impossibilidade de autores de menor capacidade financeira colocarem à venda sua obras, que, em certo casos, representam importante contribuição à vida cultural do País”, diz.

A proposta também define toda livraria como “núcleo cultural de importância social protegida pelo poder público”. As livrarias, para o autor do projeto, “não são meras casas comerciais, mas locais de transmissão e circulação de ideias e produtos intelectuais de interesse da cultura nacional”.

O projeto já está em apreciação, em caráter conclusivo (não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo). O projeto perderá esse caráter em duas situações: – se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); – se, depois de aprovado ou rejeitado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total).

Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário e será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara / Guia-me

%d blogueiros gostam disto: