Archive

Posts Tagged ‘Google’

‘Gangnam Style’ atinge 1 bilhão de visualizações no YouTube

O vídeo mais visto na história do portal de vídeos do Google, o YouTube, é da Coréia. O clipe de “Gangnam Style”, do cantor sul-coreano PSY, atingiu nesta sexta (21) a bilionésima visualização no site, desconsiderados os envios não oficiais, tornando-se o primeiro do site a ultrapassar tal marca.

 
Fonte: Folha de São Paulo

Censura: Google retira do ar blog do ativista pró-familia, Julio Severo

As contas só foram reativadas depois que leitores começaram a protestar na internet 

Blogueiro, Júlio Severo

Blogueiro, Júlio Severo

 

O blogueiro Julio Severo teve seus blogs em português, inglês, espanhol e alemão cancelados pelo Google na tarde de terça-feira, 4, por “violar os termos de serviço”, há meses que o ativista cristão tem sido alvo de ataques de grupos homossexuais que consideram suas palavras como “homofóbicas”.

Os leitores começaram a reclamar e divulgar a censura que ele estava sofrendo e as contas foram restauradas. ” Quando entrei no meu blog para conferir, me deparei com a mensagem: “Este blog foi eliminado. Sentimos, mas o blog juliosevero.blogspot.com foi eliminado”, conta o blogueiro que recentemente teve sua conta do Paypal também cancelada.

Essa não é a primeira vez que o Google retira seus blogs do ar, em 2007 aconteceu o mesmo, depois que ativistas gays denunciaram Severo dizendo que ele promove “o ódio e a violência”.

As contas só foram reativadas quando um procurador de Brasília telefonou para o Google e disse que era leitor do blog e que nunca havia visto mensagens com incitação ao ódio e violência.

Visite juliosevero.blogspot.com

Fonte: Gospel Prime

 

Google abrirá 60 vagas para atuar na empresa no Brasil

O Google Brasil contratará 60 novos funcionários para atuar em suas unidades em São Paulo e Belo Horizonte. Algumas vagas já estão disponíveis na página da empresa, como para o setor administrativo, vendas, publicidade, marketing, relações públicas, engenharia, entre outras.

Sede Google

Sede Google

 

O objetivo da empresa é selecionar cerca de 60 profissionais até o final deste ano. No Brasil, o Google já conta com 250 funcionários. Em todo o mundo, a companhia pretende contratar 6 mil novos colaboradores.

Veja a relação de vagas já disponíveis:

Google São Paulo

Analista financeiro

Analista de recursos humanos

Analista de política e direito na web

Assistente administrativo

Diretor de Marketing

Especialista em marketing

Estrategista de operações

Executivo de contas

Gerente de parcerias estratégicas

Gerente de operações de vendas

Gerente de Marketing de produto

Gerente de Relações Públicas

Gerente de Segurança

Operador financeiro

Operador técnico de vendas

Técnico de suporte e operações

Vendedor

Belo Horizonte

Analista de Departamento Pessoal

Engenheiro de software

Gerente de Contas

Gerente de Produto

Relações Públicas

Mais detalhes na página de empregos do Google:

Lei pode obrigar livrarias evangélicas a venderem livros seculares

Proposta alegada por deputado mineiro afirma garantir a “livre” circulação de livros no País

Tramita na Câmara Legislativa Federal em Brasília Projeto de Lei que obriga livrarias e pontos de venda de livros a comercializar todas as obras enviadas a eles. Caso o comerciante se oponha a vender, deverá comunicar os motivos por escrito ao autor ou editor, que poderá apresentar recurso à Câmara Brasileira do Livro ou às câmaras estaduais.

Deputado Bonifácio Andrada
A proposta alegada é garantir a “livre circulação de livros no País”. Na opinião do autor, deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), “livrarias não podem ficar submetidas ao jogo econômico e às preferências pessoais”.

Segundo o deputado, é comum as grandes editoras e distribuidoras contarem com livrarias próprias. “Isso resulta na impossibilidade de autores de menor capacidade financeira colocarem à venda sua obras, que, em certo casos, representam importante contribuição à vida cultural do País”, diz.

A proposta também define toda livraria como “núcleo cultural de importância social protegida pelo poder público”. As livrarias, para o autor do projeto, “não são meras casas comerciais, mas locais de transmissão e circulação de ideias e produtos intelectuais de interesse da cultura nacional”.

O projeto já está em apreciação, em caráter conclusivo (não precisa ser votado pelo Plenário, apenas pelas comissões designadas para analisá-lo). O projeto perderá esse caráter em duas situações: – se houver parecer divergente entre as comissões (rejeição por uma, aprovação por outra); – se, depois de aprovado ou rejeitado pelas comissões, houver recurso contra esse rito assinado por 51 deputados (10% do total).

Nos dois casos, o projeto precisará ser votado pelo Plenário e será analisado pelas comissões de Educação e Cultura; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara / Guia-me

%d blogueiros gostam disto: